Puxada por alimentos, inflação em SP é a mais alta desde 2003

IPC-Fipe avança para 1,08% ante 0,89% em prévia anterior; alimentos também registram maior alta em cinco anos

Sérgio Camargo, da Agência Estado,

28 de maio de 2008 | 07h46

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), que mede a inflação na cidade de São Paulo, avançou para 1,08% na terceira quadrissemana de maio e atingiu o nível mais elevado desde a primeira quadrissemana de março de 2003, quando variou 1,20%. O índice teve uma alta mais expressiva que a da prévia anterior (0,89%) e ficou acima das estimativas dos analistas consultados pela Agência Estado, que iam de 0,90% a 1,02%. O grupo Alimentação passou de uma aceleração de 1,77% para 2,61%.   Veja também: Entenda a crise dos alimentos  Entenda os principais índices de inflação     O grupo dos alimentos, maior responsável pelo movimento cada vez mais intenso da inflação, também superou marcas: atingiu a variação média de preços mais expressiva desde a segunda quadrissemana de janeiro de 2003, quando a elevação havia sido de 2,65%.   Entre as altas mais significativas do grupo está a do arroz, que saiu de uma variação de 13,84%, na segunda pesquisa do mês, para uma elevação de 18,91%; a do segmento Carnes Bovinas, que variou 3,88% ante 2,51% do levantamento anterior; e a do pão francês, que avançou 6,38% ante 7,24%.   Os outros grupos que apresentaram elevação entre a segunda e a terceira prévia do mês foram Vestuário (de 1,22% para 1,60%), Despesas Pessoais (de 0,66% para 0,71%) e Transportes (de 0,24% para 0,29%). Recuaram os segmentos Habitação (de 0,65% para 0,64%) e Saúde (de 1,23% para 0,83%). Educação, que ficou estável na segunda quadrissemana, praticamente não teve variação no terceiro levantamento (0,03%).   Veja como ficaram os grupos que compõem o IPC:   Habitação: 0,64%   Alimentação: 2,61%   Transportes: 0,29%   Despesas Pessoais: 0,71%   Saúde: 0,83%   Vestuário: 1,60%   Educação: 0,03%   Índice Geral: 1,08%

Tudo o que sabemos sobre:
IPC-FipeInflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.