Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Raia retira o "Droga" de sua marca em ação de reposicionamento da bandeira

Projeto piloto da nova identidade visual da empresa foi inaugurado em uma unidade da rede em São Paulo

Wesley Gonsalves, O Estado de S.Paulo

13 de junho de 2022 | 05h00

A rede de farmácias Droga Raia – do grupo RD, que inclui outra gigante, a Drogasil – vai tirar o “Droga” do nome da bandeira, seguindo de perto um movimento já visto em negócios como Porto Seguro (agora Porto) e Ponto Frio (hoje, simpelesmente, Ponto). Para dar o pontapé inicial nessa transformação, a empresa inaugurou a primeira unidade Raia no Jardim Paulista, em São Paulo, com a nova identidade visual. “‘Raia já é a forma que os nossos clientes se referem a nós, então é só uma atualização”, disse o presidente da RD, Marcílio Pousada.

Com uma segunda unidade já em reforma,  também em São Paulo, a atualização da da Raia ainda não tem data para chegar às demais lojas. De acordo com o executivo, o projeto, em fase piloto, passará por aprimoramentos e mudanças até  ser replicado nas 1,1 mil farmácias pelo País. Por ora, as transformações poderão ser vistas nos aplicativos de celular e no serviço de e-commerce da empresa. 

Para o especialista em marcas Eduardo Tomiya, da TM20 Branding, a atualização feita pelo grupo reflete as mudanças no tempo sem perder a identidade e relação criada com os consumidores ao longo dos seus mais de 100 anos. “As pessoas tendem a simplificar os nomes para justamente criar uma conexão com a marca”, avalia Tomiya. 

Além da mudança no nome, a rede de farmácias quer repaginar o ambiente interno das lojas na tentativa de abandonar o visual estéril e todo branco, que remete a um ambulatório hospitalar e à venda de medicamentos. 

Segundo Pousada, a reforma é mais um passo na estratégia do negócio de expandir sua atuação para além dos medicamentos. “Nós estamos trazendo elementos que aquecem o ambiente, que demonstrem que somos uma empresa que vende bem estar, saúde integral e qualidade de vida”, afirmou o executivo. 

Recentemente, a Raia Drogasil adquiriu uma participação societária no laboratório de exames Labi e investiu na abertura de unidades “coladas” a duas farmácias da rede, unindo os serviços de atendimento médico, análises clínicas e venda de produtos de saúde. 

O novo modelo de loja também quer aproximar os conceitos de ESG (sigla em inglês para ambiental, social e de governança) do consumidor. O formato, conta Pousada, trará mudanças no sistema de iluminação e refrigeração, redução de impressão de cupons fiscais e um totem para empréstimos de sacolas retornáveis. 

“Nós queremos trazer a natureza para dentro do negócio. Essa ação faz parte das nossas metas de redução de emissões de carbono, porque até uma rede de farmácias pode diminuir seu impacto”, diz o executivo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.