Reajuste residencial da Comgás é definido

Novas tarifas entram em vigor em 31 de maio; reajuste varia entre 6,47% e 6,55%

AE, Agencia Estado

28 de maio de 2013 | 11h28

A Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) informou que o reajuste da tarifa de gás natural canalizado para as distribuidoras Comgás e Gás Natural São Paulo Sul passa a valer em 31 de maio.

O reajuste do segmento residencial, no caso da Comgás, varia entre 6,47%, no consumo de 30 metros cúbicos ao mês, passando de R$ 112,50 para R$ 119,78 já inclusos o ICMS e o PIS/Cofins; e 6,55%, para consumo de 5 metros cúbicos ao mês, de R$ 20,34 para R$ 21,67.

Já para a Gás Natural São Paulo Sul, que fornece para a região Sul do Estado, o reajuste para o consumo residencial varia de 2,48%, no consumo de 30 metros cúbicos ao mês, de R$ 74,86 para R$ 76,71; a 4,23%, no caso de consumo de 5 metros cúbicos ao mês, de R$ 17,27 para R$ 18,00, valores já com o ICMS e PIS/Cofins.

Já o reajuste do Gás Natural Veicular (GNV) na área da Comgás subiu 8,86% passando a custar R$ 0,9120 o metro cúbico para os distribuidores de GNV. Na área de concessão da Gás Natural São Paulo Sul aumentou 1,60% passando para R$ 0,9793 o metro cúbico. "O GNV teve reajuste superior aos demais segmentos devido à suspensão temporária de leilões de curto prazo pela Petrobras", informou a Arsesp, em nota.

A agência reguladora também esclareceu que as diferenças de porcentual entre as concessionárias, para os diversos segmentos, "devem-se às composições distintas de seus portfólios de contratos de suprimento, aos valores de recuperação das contas gráficas e dos fatores K e X, de cada concessionária".

Tudo o que sabemos sobre:
ComgásreajusteArsesp

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.