Recall da Toyota chega à África do Sul

A unidade da Toyota Motor na África do Sul disse hoje que vai fazer um recall de quase 53 mil carros como parte de uma medida global para consertar problemas no acelerador e no freio. Estarão envolvidos no chamado os modelos Prius, Corolla, Auris e Verso. O presidente e executivo-chefe da unidade, Johan van Zyl, disse que a subsidiária escolheu participar do recall mundial como medida de precaução, apesar de o problema "não ter tido o mesmo efeito no clima quente e seco da África do Sul".

MARCÍLIO SOUZA, Agencia Estado

10 de fevereiro de 2010 | 12h11

Hoje o presidente das operações da General Motors na América do Norte, Mark Reuss, disse que os problemas da Toyota podem provocar um aumento da regulação sobre as montadoras. A Administração de Segurança de Tráfego nas Rodovias Nacionais dos Estados Unidos já pediu a todas as montadoras que enviem detalhes sobre como implementarão o uso de um sistema de freios.

Também hoje, o ministro de Transportes do Japão, Seiji Maehara, afirmou que o recall global da Toyota não afetará as relações entre o Japão e os EUA. "Essa questão não deve estragar as relações dos dois países nem prejudicar a concorrência livre e justa", afirmou, após reunir-se com o embaixador norte-americano John Roos. Este, por sua vez, reiterou o que disse o ministro. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
veículos, Toyota, recall

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.