Receita da Cosan cresce 12,2% no 1º trimestre fiscal

Maior preço do açúcar ajuda a equilibrar menores volumes

Reuters,

28 de julho de 2010 | 10h34

A Cosan, maior grupo sucroalcooleiro do Brasil, encerrou o seu primeiro trimestre fiscal da temporada 2010/2011 com receita líquida de R$ 3,99 bilhões, crescimento de 12,2% em relação ao mesmo período do ano passado. A Cosan encerrou o mesmo trimestre do ano anterior com receita de R$ 3,56 bilhões, informou a companhia em um comunicado no final da noite de terça-feira.

A receita líquida no açúcar atingiu R$ 829,3 milhões no trimestre, um aumento de 27,4% em relação ao mesmo período da safra passada, afirmou a companhia, ressaltando que as operações da Nova América foram consolidadas somente a partir de junho de 2009.

A receita cresceu apesar de uma queda nos volumes comercializados, com preços melhores do produto neste ano. A Cosan comercializou 932,4 mil toneladas (sendo 635 mil para o mercado externo), ante 988 mil toneladas no primeiro trimestre da temporada passada.

No etanol, a receita líquida foi de R$ 356,9 milhões no período, 25,6% inferior ao primeiro trimestre da safra passada, com uma acentuada queda nos volumes comercializados, para 454 milhões de litros, ante 756 milhões de litros na mesma comparação.

O faturamento da divisão de distribuição de combustíveis foi de R$ 2,8 bilhões no trimestre, 13,8% superior em relação ao mesmo período do ano passado.

Em lubrificantes, as vendas representaram R$ 201,7 milhões nos primeiros três meses do ano fiscal, um aumento de 34,1% em relação ao mesmo período do ano passado.

A Cosan divulga os resultados do primeiro trimestre fiscal em 12 de agosto, após o fechamento do mercado. As ações da Cosan operavam em leve alta de 0,4% no início dos negócios nesta quarta-feira.

(Por Guillermo Parra-Bernal, Roberto Samora e Alberto Alerigi Jr.)

Tudo o que sabemos sobre:
Cosanaçúcarlucro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.