Receita da SABMiller cresce menos no 4º tri fiscal

A cervejaria SABMiller, a segunda maior do mundo após a Anheuser-Busch InBev, divulgou nesta quinta-feira, 18, que sua receita subiu 4% no quarto trimestre fiscal (equivalente ao primeiro trimestre do ano-calendário), em comparação a uma alta de 10% a igual período um ano antes. A desaceleração foi atribuída principalmente a uma queda de 1% na América Latina, região responsável por mais de 40% do crescimento do lucro da empresa desde 2007.

Agencia Estado

18 de abril de 2013 | 14h25

Após dois anos seguidos de expansão, a SABMiller reduziu no mês passado suas projeções para a América Latina, mas negou ter qualquer preocupação de longo prazo em relação à região, mesmo com os sinais recentes de fraqueza das economias brasileira e argentina.

A SABMiller teve melhor desempenho em outras regiões, com forte crescimento dos volumes vendidos na China, Índia e África, onde o lançamento de novas marcas e a expansão para novos territórios impulsionaram as vendas. Na Europa, o volume de vendas cresceu 4%.

Na América do Norte, a MillerCoors, joint venture entre a SABMiller e a Molson Coors, vendeu 3,3% menos para o varejo no quarto trimestre fiscal. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.