Receita do Pão de Açúcar sobe 13,4% no 2º trimestre, para R$ 15 bi

No segundo trimestre, foram abertas 25 lojas, totalizando 46 novas lojas no primeiro semestre de 2014

Dayanne Sousa, Agência Estado

11 de julho de 2014 | 10h21

Ignorando o mau momento da indústria e de alguns setores da economia, o Grupo Pão de Açúcar (GPA) aumentou a receita no segundo trimestre de 2014. A companhia teve de receita líquida consolidada R$ 15,2 bilhões de abril a julho, um crescimento de 13,4% na comparação com o mesmo período do ano anterior. No acumulado do primeiro semestre, a receita líquida chegou a R$ 30,2 bilhões, aumento de 12,6%.

A receita bruta consolidada da companhia no segundo trimestre foi de R$ 16,869 bilhões, resultado 12,8% maior que o dos mesmos meses de 2013. Em seis meses, a receita bruta chegou a R$ 33,506 bilhões, expansão de 11,8%.

No segundo trimestre, foram abertas 25 lojas, totalizando 46 novas lojas no primeiro semestre de 2014. 

Mesmas lojas. O GPA ainda reportou que a receita bruta no critério mesmas lojas (considerando apenas lojas abertas há mais de um ano) cresceu 9% na comparação com o segundo trimestre do ano passado. No semestre, as vendas mesmas lojas cresceram 7,7%.

A companhia considera que as vendas mesmas lojas do trimestre foram beneficiadas em 1,1 ponto porcentual em razão de efeito calendário. A Páscoa, importante evento para as vendas de alimentos, ocorreu este ano em abril enquanto, em 2013, a data foi comemorada em março.

Alimentos. Os negócios de comércio de alimentos no Pão de Açúcar tiveram crescimento de 14,5% na receita líquida no segundo trimestre de 2014 em comparação com igual período do ano anterior. O segmento de negócios que inclui as bandeiras Pão de Açúcar, Extra e Assaí teve receita de R$ 8,412 bilhões de abril a julho. No acumulado do primeiro semestre, a receita líquida subiu 13%, para R$ 16,670 bilhões.

A receita bruta do segmento alimentar somou R$ 9,133 bilhões no segundo trimestre, crescimento de 14% na comparação anual. Em seis meses o acumulado foi de R$ 18,066 bilhões, expansão de 11,6%.

O crescimento mais acelerado ocorreu na bandeira Assaí, de atacado de autosserviço. Esse negócio teve expansão de 35,8% na receita líquida no segundo semestre ante o mesmo período de 2013. O GPA destacou que, para este desempenho, houve contribuição significativa da abertura de novas lojas.

"A expansão em regiões estratégicas como o Nordeste continua a ser foco desse formato", diz a empresa em relatório de desempenho de vendas. Nos últimos doze meses foram abertas 11 lojas Assaí, sendo três no primeiro semestre de 2014. De acordo com a empresa, no segundo semestre o Assaí irá acelerar o número de abertura de lojas.

No negócio alimentar como um todo, a receita bruta no critério mesmas lojas (considera apenas unidades abertas há mais de um ano) cresceu 7,8% no segundo trimestre deste ano contra igual período de 2013. A receita líquida no critério mesmas lojas teve alta de 8,3% na comparação anual.

O GPA ressaltou que, no conceito mesmas lojas, o crescimento de 8,3% foi beneficiado pelo efeito calendário. A Páscoa, importante evento para o varejo de alimentos, ocorreu este ano em abril, enquanto em 2013 o evento foi em março. Ajustadas por esse efeito, as vendas líquidas mesmas lojas do segmento alimentar teriam crescido 6,3% no segundo trimestre, informou a companhia. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.