Receita pós-fusão do Pão de Açúcar atingiria R$ 52 bi

A proposta de fusão do Pão de Açúcar com o Carrefour deve criar uma rede de supermercados com receitas combinadas de R$ 52 bilhões, segundo números das duas varejistas referentes a 2010 e apresentados durante entrevista à imprensa na manhã desta terça-feira. Os dados referentes ao Carrefour excluem o faturamento da rede Dia%.

ALTAMIRO SILVA JÚNIOR E RODRIGO PETRY, Agencia Estado

28 de junho de 2011 | 14h08

Com a fusão, o Pão de Açúcar deve aumentar sua presença no Brasil em 58%, passando de 113 municípios para 178. A rede de Abilio Diniz passa a operar em oito Estados que não atuava, como Santa Catarina, Amazonas, Acre, Pará, Rondônia, Rio Grande do Sul, Maranhão e Espírito Santo.

As duas companhias têm juntas 57 centros de distribuição no País, dos quais 17 são do Carrefour. "Esses centros adicionais vão alavancar a operação do Carrefour no Brasil", destaca o sócio do BTG Pactual, Cláudio Galeazzi, acrescentando que a fusão dará maior poder de negociação de preços com fornecedores, como ocorre nos Estados Unidos com a rede Walmart, a maior do mundo.

O número somado de lojas dos dois grupos é de 1.202 pontos de atendimento, espalhados em todas as regiões do Brasil. A nova varejista vai nascer com mais de 216 mil funcionários, dos quais 70,8 mil do Carrefour e 145 mil do Pão de Açúcar.

O Carrefour tem 114 hipermercados no Brasil, 50 supermercados, 130 drogarias, 79 postos de combustível e 75 unidades da rede Atacadão, com presença em 140 municípios.

Tudo o que sabemos sobre:
varejofusãoCarrefourPão de Açúcar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.