Recentes blecautes em Brasília causam desconforto ao governo, diz Lobão

Ministro diz que recomendeou à Aneel que faça uma fiscalização diária na Companhia Energética de Brasília

Leonardo Goy, da Agência Estado,

25 de março de 2010 | 11h42

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou nesta quinta-feira, 25, que os recentes e reincidentes blecautes em Brasília (DF) causam "profundo desagrado e desconforto ao governo". "Recomendei à Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) que faça uma fiscalização diária na Companhia Energética de Brasília (CEB). E isso está sendo feito", disse o ministro, acrescentando que nenhuma empresa do Brasil foi tão multada quanto a CEB.

 

Da semana passada para cá, ocorreram pelo menos três grandes blecautes no Distrito Federal, que atingiram inclusive a área do chamado Plano Piloto, onde estão instalados os órgãos de governo. Lobão aproveitou a ocasião para pedir ao Governo do Distrito Federal que cumpra seu papel como concessionário do serviço público.

 

Na semana passada, a Aneel afirmou que estuda criar mecanismos para induzir, nos processos de revisão das tarifas, mais investimentos por parte das distribuidoras. "Um nível de investimento a gente define muito nos processos de revisão. A Aneel está olhando isso com mais carinho: uma forma de contemplar nas revisões tarifárias um incentivo maior à questão do investimento", disse o diretor-geral da agência, Nelson Hubner.

Hubner disse que a Light já apresentou, no início do ano, um plano de investimentos e manutenção para reduzir as interrupções. Segundo ele, a Aneel está agora discutindo com a companhia a possibilidade de antecipar alguns desses investimentos, em áreas consideradas mais críticas.

 

Sobre a distribuidora fluminense Ampla, que atende o interior do Estado, Hubner disse que a Aneel vai agendar audiências públicas para a empresa discutir com a população a situação da qualidade do serviço. As audiências, ainda sem data marcada, ocorrerão dentro do processo de fiscalização da empresa e em locais onde os blecautes foram mais frequentes, como Angra dos Reis.

Tudo o que sabemos sobre:
AneelLobãoEnergiaBlecaute

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.