Recuperação da economia global mostra consolidação desde dezembro, diz ata

BC cita como exemplo indicador da OCDE que registrou, em dezembro, a terceira alta mensal consecutiva

Fernando Nakagawa e Fabio Graner, da Agência Estado,

27 de janeiro de 2011 | 10h22

O Comitê de Política Monetária (Copom) avalia que, desde dezembro, é possível observar "certa tendência de consolidação da recuperação da economia global, principalmente da economia americana, cuja demanda doméstica mostra algum dinamismo, em especial no consumo das famílias". A avaliação consta do parágrafo 12 da ata de janeiro do Copom.

O BC cita como exemplo indicador da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) que registrou, em dezembro, a terceira alta mensal consecutiva. "Os indicadores desagregados por países sugerem aceleração do ritmo de crescimento nos Estados Unidos e na França, e expectativa de crescimento continuado nos demais países do G7, exceto Japão".

Na Europa, as perspectivas para a economia "mostram-se bastante assimétricas, pois persistem dúvidas quanto à solvência de algumas economias periféricas, ao mesmo tempo em que o ritmo da expansão continua forte na Alemanha".

Mesmo com sinais de recuperação, as taxas de inflação têm permanecido em níveis bastante reduzidos nos países do G3 (Estados Unidos, Europa e Japão).

Apesar dessa avaliação, o BC reconhece que o barril de petróleo do tipo Brent "subiu consideravelmente desde a última reunião do Copom e se aproximou da marca de US$100". "Essa aceleração é consistente com um quadro de aparente fortalecimento da demanda global - dado que evidências empíricas sugerem que os preços internacionais do petróleo, nas últimas duas décadas, têm sido determinados mais pelas condições da demanda mundial do que pelas de oferta".

Apesar do recente aumento, o BC observa que os preços do petróleo têm apresentado comportamento "volátil", "reflexo da baixa previsibilidade de alguns componentes da demanda global, da dependência do crescimento da oferta ao ritmo de maturação de projetos de investimentos arriscados e da complexidade geopolítica que envolve o setor". 

Tudo o que sabemos sobre:
ataCopomOCDE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.