Regulador antitruste da China faz novas buscas na Microsft e Accenture

Administração Estatal para Indústria e Comércio da China fez buscas em escritórios em Pequim, Liaoning, Fujian e Hubei

Paul Carsten, REUTERS

06 de agosto de 2014 | 11h52

Um regulador antitruste chinês realizou novas buscas na Microsoft e na parceira Accenture, disse a agência em seu website nesta quarta-feira, após afirmar na semana passada que a Microsoft está sob investigação por violações antitruste.

A Administração Estatal para Indústria e Comércio da China fez buscas em escritórios em Pequim, Liaoning, Fujian e Hubei, disse o regulador. A agência também fez buscas nos escritórios em Dalian da companhia de consultoria em Tecnologia da Informação (TI) Accenture, para a qual a Microsoft terceiriza trabalhos financeiros, segundo o regulador.

"Somos sérios em relação a cumprir as leis chinesas e estamos engajados em responder aos questionamentos e preocupações da Administração Estatal", disse uma porta-voz da Microsoft em Pequim em um comunicado por e-mail.

A Accenture também disse que está envolvida em investigações.

"Podemos confirmar isso, como exigido pelas leis chinesas, estamos cooperando com investigadores da Administração Estatal para Indústria e Comércio e estamos ajudando a fornecer a eles certas informações relacionadas a um de nossos clientes", disse a Accenture Greater China em um comunicado por e-mail, sem dar mais detalhes.

Na semana passada, a agência anunciou que estava investigando formalmente a Microsoft por violar leis antitrustes e que havia feito buscas em quatro escritórios da companhia de softwares na China.

A Administração Estatal não quis dar mais comentários quando contatada por telefone nesta quarta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
TECHMICROSOFTNOVASBUSCAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.