Remuneração total paga por empresas superou R$ 1 trilhão em 2011

Segundo dados do IBGE, em 2011 o Brasil tinha 5,129 milhões de empresas, que mantinham ocupadas 52,173 milhões de pessoas

Vinicius Neder, da Agência Estado,

24 de maio de 2013 | 10h13

A remuneração total do pessoal ocupado nas empresas e outras organizações formais, incluindo tanto assalariados quanto sócios e proprietários, passou de R$ 1 trilhão em 2011, informou nesta sexta-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo os dados do Cadastro Central de Empresas (Cempre), em 2011, o Brasil tinha 5,129 milhões de empresas e outras organizações formais ativas. Essas entidades mantinham ocupadas 52,173 milhões de pessoas, sendo 45,184 milhões assalariados.

A renda do pessoal ocupado atingiu R$ 1,041 trilhão em 2011, alta de 8,0% em relação a 2010. O salário médio de 2011 foi de R$ 1.792,61, alta de 2,4% em relação a 2010.

"Apesar da estabilidade no número de empresas, houve crescimento expressivo no pessoal ocupado e na massa salarial", afirmou a gerente de análise do Cempre, Denise Guichard Freire, em entrevista coletiva, no Rio.

De 2010 para 2011, o número de firmas permaneceu estável, enquanto o pessoal ocupado cresceu 4,9%. O crescimento dos trabalhadores assalariados foi maior (5,1%) do que o de sócios e proprietários (3,8%).

Apesar do crescimento de 8,0% na renda do pessoal ocupado de 2010 para 2011, houve uma desaceleração. Em 2010, ano de forte recuperação econômica após a crise, a alta foi de 9,2%. Naquele ano, porém, o salário médio havia crescido apenas 0,6%.

Tudo o que sabemos sobre:
ibgeremuneracao

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.