Renault pode entrar em segmento de picapes no Brasil

A Renault pode ingressar no segmento de picapes médias no Brasil, reforçando a concorrência num segmento responsável por cerca de 10 por cento das vendas de veículos do país.

REUTERS

28 de outubro de 2014 | 16h35

A montadora francesa apresentou pela primeira vez no mundo uma picape conceito da marca inspirada no utilitário esportivo Duster durante o salão do automóvel, em São Paulo.

Perguntado se o veículo Duster Oroch pode ser produzido e vendido no pais, o presidente da Renault no Brasil, Olivier Murguet, disse que a intenção da marca neste momento é conhecer a reação dos consumidores ao modelo.

O segmento de picapes médias é um dos mais disputados no país, com nomes como Volkswagen, General Motors e Ford renovando seus modelos nos últimos anos.

Segundo a Renault, que tem meta de elevar sua participação de mercado para 7 por cento este ano e para 8 por cento até 2016, o segmento de picapes médias movimenta vendas de 350 mil unidades por ano no Brasil. Na América latina, as vendas de utilitários soma 1,1 milhão de unidades por ano, das quais 75 por cento são picapes.

Segundo Murguet, a mercado brasileiro de veículos em 2015 deve ter vendas estáveis ante 2014, ano em que os licenciamentos devem amargar queda de 8 a 9 por cento. As projeções são próximas das divulgadas mais cedo no salão por marcas como a parceira japonesa Nissan, além de General Motors, Honda e Fiat.

"No médio prazo o mercado brasileiro tem todas as condições para voltar a crescer. Todos os mercados tem altos e baixos. Estamos apostando no longo prazo", disse o executivo.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSRENAULTSAPICAPES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.