Joo Arraes
Joo Arraes

Renner leva desfile para o mundo virtual com uso de realidade aumentada

Essa será a primeira experiência "phygital" da empresa, que significa a união entre o mundo físico e o digital

Wesley Gonsalves, O Estado de S.Paulo

21 de março de 2022 | 05h00

A “primeira fila” do desfile da coleção de outono inverno 2022 da Renner saiu da passarela física e foi parar no mundo digital. A varejista de moda vai divulgar suas novas peças em um desfile virtual com o uso de óculos de realidade aumentada. Essa será a primeira experiência "phygital" -expressão para a união entre o mundo físico e o digital- da companhia na apresentação de tendências para o consumidor.

O lançamento da campanha “Somos uma só trama”  será feito no museu do MASP, em São Paulo. No evento, os convidados vão poder assistir as inspirações que permeiam a coleção através da tecnologia e “sentir” os detalhes e texturas das roupas com o uso de técnicas de mapeamento corporal e de movimento.

“Para nós, a inovação significa estar onde o cliente está, se ele está no mundo virtual, é lá onde nós queremos estar também. Nossa ideia é usar a tecnologia a favor da experiência e da conexão com as pessoas”, afirma a diretora de marketing da Renner, Maria Cristina Merçon. Além do lançamento dentro do museu, a Renner vai divulgar seu filme publicitário para a nova coleção de outono inverno na televisão e também nas redes sociais. “Nós faremos toda a cobertura via Instagram, para levar esses detalhes do que está sendo experienciado no momento do evento para os nossos clientes”.

Tecnologia 3D

Dando continuidade aos investimentos em tecnologia e inovação, a Renner deve lançar na próxima semana uma coleção reduzida com roupas inteiramente produzidas através da tecnologia 3D. Diferente dos demais produtos comercializados nas lojas físicas, as novas peças serão vendidas apenas no e-commerce da companhia e serão entregues direto na casa dos clientes.

Tudo o que sabemos sobre:
Mídia & MktmodaLojas Rennervarejo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.