Renova negocia entrada na Brasil PCH

A Renova, veículo de investimento em energia renovável da Light e da Cemig, negocia com a estatal a sua entrada na Brasil PCH, empresa na qual a Petrobras vendeu recentemente sua participação de 49% para a Cemig. "As negociações não foram concluídas e nenhuma decisão foi aprovada pelos órgãos deliberativos da Companhia até a presente data", informou a Renova, por meio de fato relevante.

WELLINGTON BAHNEMANN, Agencia Estado

31 de julho de 2013 | 11h32

Na terça-feira, 30, o diretor Financeiro e de Relações com Investidores da Cemig, Luiz Fernando Rolla, afirmou em evento no Rio que a companhia estuda a aquisição de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs).

A estratégia visa compensar a perda de capacidade instalada do seu parque gerador, com a devolução de 600 MW das concessões que não foram renovadas. Nesse sentido, a Renova poderia ser um dos veículos para realizar esses investimentos em expansão.

No fato relevante, a Renova lembrou que a Cemig pode comprar até 100% de participação na Brasil PCH, caso os outros acionistas da empresa exerçam o seu direito de venda conjunta. Para comprar os 49% de participação na Brasil PCH, a Cemig pagou R$ 650 milhões à Petrobras.

Tudo o que sabemos sobre:
RenovaBrasil PCH

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.