Repsol abre queixa contra a Argentina no Banco Mundial

Governo argentino nacionalizou a YPF, unidade local da companhia espanhola, há seis meses

Danielle Chaves, da Agência Estado,

04 de dezembro de 2012 | 10h44

MADRI - A Repsol pediu ao centro de arbitragem do Banco Mundial que a ajude a resolver as disputas com o governo da Argentina, cerca de seis meses depois de o país latino-americano nacionalizar a YPF, unidade local da companhia espanhola.

Assim que o Centro Internacional para Resolução de Disputas de Investimento registrar a solicitação e estabelecer um tribunal de arbitragem, a Repsol disse que entregará os documentos especificando suas queixas e a compensação que vai buscar. Anteriormente a Repsol afirmou que avaliava sua participação na YPF em cerca de US$ 10 bilhões.

No começo deste ano o governo da Argentina nacionalizou a YPF, a principal empresa de petróleo e gás do país. Como resultado, a fatia da Repsol na YPF, que era majoritária, diminuiu para cerca de 12%. As informações são da Dow Jones.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.