Reservas: agricultor do Pará pede apoio a Rodrigues para mudar lei

Santarém, 26 - Agricultores do Pará pediram ao ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, que intervenha junto ao governo para revisar os decretos que estabeleceram reservas florestais no Estado. De acordo com o secretário especial do governador Simão Jatene, Waldenkok Pasteur Gonçalves, cerca de dois milhões de hectares do Estado estão "comprometidos" com reservas florestais. Ele disse que sobra para o Estado administrar apenas 5% da área total do Pará. Muitas das áreas que são consideradas reservas são agricultáveis e têm terreno adequado pra o cultivo, por isso os produtores resolveram pedir ao ministro que ajude a solucionar o impasse. O pedido foi apresentado hoje ao ministro Rodrigues em reunião no sindicato rural. O ministro informou que vai encaminhar o pleito ao Palácio do Planalto. Gonçalves, no entanto, disse que na reunião fechada Rodrigues comentou que ele não tem influência para tratar de um assunto como esse. Outro pedido dos produtores foi para que o governo agilize a aprovação das Parcerias Público Privada (PPP) pelo Congresso Nacional. De acordo com o assessor, a parceria permitiria a conclusão da BR-163, importante via de escoamento da safra agrícola da região. Em relação a esse pleito, Rodrigues se comprometeu a articular pela votação do projeto. O ministro da Agricultura embarca ainda hoje para Porto Velho. Ele está no Pará para lançar projeto piloto de educação sanitária Brasil Livre de Aftosa. O projeto deve abranger um público de 27 mil pessoas, segundo a organização. Hoje à noite, técnicos do ministério e a imprensa deixam Santarém, a bordo do barco "Boto Tucuxi", com destino a Monte Alegre, onde acontecem palestras para educação sanitária. O projeto piloto termina no dia 4 de dezembro, quando retorna a Santarém.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.