Reunião com ministro acaba sem decisão sobre ajuda a Grécia

Segundo porta-voz do Ministério de Finanças da Alemanha, medidas de reestruturação da Grécia ainda estão em preparação

Danielle Chaves, da Agência Estado,

10 de fevereiro de 2010 | 10h02

Uma reunião entre o ministro de Finanças da Alemanha, Wolfgang Schaeuble, e legisladores do país sobre um possível suporte à Grécia já terminou, mas nenhuma decisão com relação a uma ajuda foi tomada ainda, segundo Michael Offer, porta-voz do ministério. "Nenhuma decisão com relação a uma ajuda foi tomada. Estamos trabalhando na elaboração de mais medidas de reestruturação com a Grécia em preparação para a cúpula da União Europeia, em um movimento para acalmar os mercados", afirmou Offer, reiterando comentários que havia feito na terça-feira, 9. "Todo o resto é especulação", acrescentou.

 

Segundo uma fonte do governo, a Alemanha está avaliando como pode contribuir para um plano de contingência da União Europeia para fornecer suporte financeiro para a Grécia. Joaquim Almunia, comissário da União Europeia para assuntos monetários, havia afirmado que líderes da União Europeia devem dar suporte à Grécia.

 

Nesta quinta-feira, 11, líderes europeus vão se encontrar em Bruxelas e deverão se concentrar na crise de dívida da Grécia, como parte de uma avaliação mais ampla sobre os níveis de dívida dos governos após a recessão. A Alemanha deverá informar qual será sua posição na cúpula ainda hoje.

 

Os bônus gregos têm ficado sob pressão e a reação do mercado vem ameaçando se espalhar para outros mercados de bônus europeus, depois de já ter atingido Portugal e Espanha. Economistas especulam se uma ajuda para a Grécia tomaria a forma de garantias de crédito orquestradas pela União Europeia, o que provavelmente incluiria duras condições fiscais impostas por Bruxelas.

 

Sem acordo

 

Os países da zona do euro ainda não chegaram a um acordo sobre um eventual pacote de ajuda à Grécia, disse nesta quarta-feira uma fonte francesa próxima à situação. "Não há acordo neste momento", disse a fonte, que pediu anonimato.

 

O primeiro ministro da Grécia, George Papandreou, irá reunir-se com o presidente francês, Nicolas Sarkozy, em Paris às 10 horas (horário de Brasília).

 

Especulação

 

Apesar da negativa do ministro de Finanças da Alemanha sobre uma decisão quanto à situação da Grécia, jornais internacionais especulam sobre uma resolução. Segundo o jornal francês Le Monde, um plano europeu para socorrer a Grécia, liderado pela Alemanha, deverá ser finalizado ainda nesta quarta-feira, depois de várias discussões envolvendo o Banco Central Europeu (BCE) e o chairman do Eurogroup, Jean-Claude Juncker. O tamanho do pacote de resgate não era conhecido até esta manhã, segundo o diário.

 

O socorro, que países europeus estavam relutantes em conceder, pretende evitar uma assistência do Fundo Monetário Internacional (FMI) para ajudar a Grécia a reestruturar sua dívida. Tal intervenção seria considerada uma humilhação para a União Europeia, afirmou o Le Monde.

 

Vários países da zona do euro vão fornecer a ajuda, enquanto a União Europeia propriamente não seria envolvida, de acordo com o jornal. Michael Offer, porta-voz do Ministério de Finanças alemão, disse que não podia "confirmar nem negar" as informações. 

 

(com informações da Agência Estado, Dow Jones e Reuters)

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Grécia, Alemanha, ajuda, crise

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.