Rio Tinto suspende expansão de minério de ferro em Corumbá

A mineradora global Rio Tinto adiou por tempo indefinido a expansão de 2,15 bilhões de dólares de uma mina de minério de ferro em Corumbá, depois que a produção mundial de aço caiu com a interrupção do crescimento global. Um porta-voz da Rio Tinto informou na segunda-feira que funcionários diretos e terceirizados foram informados da decisão de interrupção da expansão, que aumentaria a capacidade anual de produção da mina em mais de seis vezes, para 12,8 milhões de toneladas ante os atuais 2 milhões. A expansão foi anunciada em julho passado, antes que o boom na produção perdesse força. O primeiro lote de produção após a expansão estava marcado para o quarto trimestre de 2010. A Rio Tinto informou em 10 de dezembro que vai cortar 13 por cento de sua força de trabalho, reduzir investimentos em mais de 50 por cento e vender mais ativos para reduzir dívida de quase 40 bilhões de dólares e se defender contra o colapso dos preços das commodities. Na ocasião, a empresa não havia informado medidas relativas a projetos específicos, como a tomada agora sobre a expansão em Corumbá. (Por Bruce Hextall)

REUTERS

12 de janeiro de 2009 | 07h28

Tudo o que sabemos sobre:
SIDERURGIARIOTINTOCORUMBA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.