Rodrigues diz que área plantada na safra 2004/05 não deve crescer

São Paulo, 14 - O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, avaliou hoje que a área plantada na safra de grãos 2004/05, em fase de cultivo, não deverá crescer no País, considerando levantamento preliminar feito pelos técnicos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que estão no campo. A divulgação da primeira estimativa de intenção de plantio da safra 2004/05 será feita pelo governo na próxima quinta-feira (21). Rodrigues acrescentou que o nível de tecnologia aplicada na agricultura também será menor. "Portanto, vamos ter de depender do clima, que pode suprir essa diferença tecnológica", disse o ministro. Rodrigues alertou que o agricultor brasileiro terá um cenário de sacrifícios nas próximas duas safras. De acordo com ele, o cenário é formado pelo aumento "espetacular" dos custos de produção nos últimos 12 meses, aliado a uma supersafra de grãos nos Estados Unidos e até mesmo na Europa. "Houve um crescimento de 20% nos custos de produção, na média dos últimos 12 meses, enquanto os preços recebidos pelos produtores desabaram, o que significa um sacrifício da renda para o próximo ano", observou o ministro. Rodrigues considerou que este cenário de sacrifícios é verificado principalmente nas culturas de grãos. Segundo ele, outras commodities, como café e açúcar, que terão demanda maior do que oferta no próximo ano, já apresentam sinalizações positivas de preços para 2005. Em Piracicaba (SP), onde instalou hoje seu gabinete, o ministro da Agricultura afirmou que o governo vai editar hoje a medida provisória que libera o plantio da soja geneticamente modificada no País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.