Rumo do orçamento é insustentável, mas EUA manterão rating, diz Bernanke

Na avaliação do presidente do Fed, um déficit orçamentário de cerca de 2,5% a 3% do PIB seria sustentável

Regina Cardeal, da Agência Estado,

24 de fevereiro de 2010 | 13h27

O presidente do Fed, Ben Bernanke, disse que, embora a trajetória do orçamento dos EUA não seja sustentável, ele não espera que o país tenha seu rating de crédito rebaixado. Em seu depoimento semestral ao Comitê de Serviços Financeiros da Câmara, Bernanke disse que o déficit orçamentário recorde pode levar a taxas de juros do mercado mais altas por causa dos temores dos investidores em bônus.

Em resposta aos congressistas sobre a sustentabilidade do rumo do orçamento dos EUA, o presidente do Fed, Ben Bernanke, destacou que as previsões de déficit estrutural variam de 4% a 7% do PIB e são insustentáveis. Dentro das projeções atuais, "precisamos olhar para o rumo da trajetória do déficit", afirmou. Segundo Bernanke, um déficit orçamentário de cerca de 2,5% a 3% do PIB seria sustentável.

Questionado sobre a dívida do governo federal dos EUA, Bernanke disse que não prevê qualquer default da dívida dos EUA nem qualquer rebaixamento da classificação de risco de crédito AAA do país pelas agências de rating.

Bernanke admitiu que há muitos imóveis comerciais financeiramente problemáticos, o que está afetando negativamente os bancos de pequeno e médio portes. Ele afirma que o Fed está monitorando a questão cuidadosamente, que, segundo ele, representa provavelmente o maior problema atualmente no setor de crédito. Mas Bernanke não deu sugestões específicas sobre o que o Congresso pode fazer. As informações são da Dow Jones. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.