Ruralistas pressionarão por maior verba à comercialização da safra

Brasília, 5 - O deputado Leonardo Vilela (PP-GO) afirmou hoje que a bancada ruralista fará articulações junto à Comissão de Orçamento da Câmara dos Deputados com o propósito de elevar a verba destinada às políticas de apoio à comercialização. O parlamentar, que é presidente da Comissão de Agricultura e Política Rural da Câmara dos Deputados, esteve reunido na tarde de hoje com o ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues. De acordo com o deputado, os ruralistas farão articulações junto à Comissão de Orçamento para que a verba destinada às políticas de apoio à comercialização de produtos agrícolas seja de R$ 1,5 bilhão em 2005. A proposta atual prevê, no máximo, R$ 500 milhões para a comercialização no próximo ano. "Isso não dá nem para o milho", afirmou Vilela. Em 2004, o orçamento foi de R$ 270 milhões. Vilela, que estava acompanhado de lideranças do setor agrícola de Goiás e do Mato Grosso do Sul, pediu ao ministro a revisão do critério que prevê a liberação por estado de recursos para defesa sanitária. Recentemente, o governo fez uma liberação adicional de R$ 44 milhões para ações de defesa. "Queremos saber qual foi o critério para distribuição por estado", comentou o presidente da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), Maurício Antônio do Vale Faria. De acordo com Vilela, Goiás recebeu R$ 0,03 por bovino e o Mato Grosso do Sul, R$ 0,04/cabeça. No entanto, o Distrito Federal recebeu R$ 5,00 por cabeça. Ele contou que o ministro Rodrigues aposta na aprovação do Projeto de Lei de Biossegurança ainda nesta semana no Senado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.