Russos vão ao Amazonas e ao Pará, onde ocorreram focos de aftosa

Brasília, 22 - Veterinários russos que cumprem agenda de trabalho no Brasil estarão na quinta-feira, dia 25, em Manaus. Os três técnicos deverão visitar a região de Careiro da Várzea, a 26 quilômetros de Manaus, onde em setembro foi registrado um foco de febre aftosa. A ocorrência do foco levou a Rússia a suspender as importações de carne do Brasil. O embargo vigora desde o dia 21 de setembro. Na quarta-feira (24), o grupo estará no Rio de Janeiro, onde visitará o Centro Pan-americano de Febre Aftosa (Panaftosa). Na sexta-feira, os técnicos estarão em Belém, ainda sem agenda definida para a capital do Pará. Foi no Pará, no entanto, que foi registrado, em junho, o primeiro foco de febre aftosa no País depois de um período 34 meses sem manifestação da doença no rebanho nacional. O foco no Pará foi registrado no município de Monte Alegre. É possível que os técnicos russos reúnam-se no final de semana com representares da Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura. O cronograma da segunda semana de visitas ao País foi definido no sábado (20), durante reunião do secretário Maçao Tadano com o diretor do Serviço Federal de Supervisão Veterinária e Fitossanitária da Rússia, Sergei Dankvert.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.