Sabesp confirma retorno de funcionários às atividades

A Sabesp divulgou nota detalhando o acordo coletivo aprovado nesta quarta-feira, 5, que deu fim à paralisação dos funcionários da companhia. No final desta manhã, houve audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho para discutir as reivindicações dos trabalhadores, que iniciaram a greve na véspera. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Estado de São Paulo (Sintaema), 70% do quadro, em todo o Estado de São Paulo, aderiu ao movimento. Na capital, houve participação de 80% do efetivo.

KELLEN MORAES, Agencia Estado

05 de junho de 2013 | 18h57

Segundo o comunicado da companhia, será concedido um reajuste salarial de 8%. Benefícios como cesta básica, vale-refeição e auxílio-creche também serão reajustados. Comissões serão criadas para avaliar outras reformas exigidas pelos funcionários, entre elas salário regional, plano de cargos, adicionais de insalubridade e periculosidade, plano de saúde e auxílio-creche.

Após o fim da assembleia com 700 funcionários, que aprovou a proposta da companhia, o diretor de imprensa do Sintaema, Antonio Ceará, avaliou como "positivo" o desfecho da negociação. "Tivemos um grande avanço", afirmou.

Na nota, a Sabesp afirmou que "com a aprovação dos termos e o retorno imediato ao trabalho de seus empregados, a companhia reafirma seu compromisso em manter o bom clima organizacional e reitera seu compromisso com a meta de universalizar o saneamento em todo o Estado até o final da década".

Tudo o que sabemos sobre:
greveSabespfim

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.