Santander Brasil projeta alta no lucro de 2012 a 2013

O Banco Santander do Brasil divulgou hoje fato relevante com projeções para 2012 e 2013. De acordo com as estimativas, o lucro líquido deve ter uma taxa composta de crescimento anual (CAGR, na sigla em inglês) de 15%. As receitas devem ter expansão anual entre 14% e 16%, e o crédito total, de 15% a 17%.

AE, Agencia Estado

29 de setembro de 2011 | 09h24

Segundo as projeções do banco, os custos (incluindo amortizações) devem ter uma elevação anual de 11% a 13%. Os indicadores estão de acordo com as normas internacionais IFRS (International Financial Reporting Standards).

De acordo com o comunicado, as estimativas se baseiam no crescimento das despesas em função de reajustes contratuais pelos índices de inflação, expansão dos negócios e plano de investimentos da organização, e expansão da rede de atendimento e força comercial.

A empresa também prevê investimento em tecnologia no desenvolvimento de novos produtos e serviços; foco no crescimento de negócios estratégicos para a companhia, como pessoa física e pequenas e médias empresas; e aumento nas provisões de crédito seguindo o crescimento e a composição da carteira de crédito.

No aspecto macroeconômico, o banco levou em consideração a continuidade do crescimento econômico mundial em 2012 e 2013; crescimento da carteira de crédito do Sistema Financeiro Nacional de acordo com as expectativas atuais do mercado; níveis de emprego, inflação, crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), evolução da taxa básica de juros e da renda da população de acordo com o consenso de mercado.

O banco também trabalhou com o cenário de estabilidade regulatória local, inclusive no que se refere às alíquotas de tributos incidentes sobre as atividades da companhia, às legislações trabalhista e previdenciária.

Tudo o que sabemos sobre:
Santander Brasillucroestimativa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.