Epitácio Pessoa/Estadão
Epitácio Pessoa/Estadão

Santander Brasil vai abrir seis lojas 'agro' no segundo semestre

Movimento reforça a expansão do Santander no segmento agrícola do Brasil

Reuters

24 Abril 2018 | 18h53

O Santander Brasil, maior banco estrangeiro no país, vai inaugurar ao menos seis lojas voltadas exclusivamente ao agronegócio no segundo semestre deste ano. O banco vai abrir duas unidades do tipo no Paraná, duas no Mato Grosso, uma no Mato Grosso do Sul e uma no Tocantins, disse à agência Reuters nesta terça-feira, 24, o diretor de Agronegócios da instituição, Carlos Aguiar.

+ Santander tem alta de 10% no lucro do 1º trimestre puxado por Brasil

O movimento reforça a expansão do Santander no segmento agrícola do Brasil, ao mesmo tempo em que o banco amplia a sua estratégia de um atendimento diferenciado ao agricultor para o Sul do Brasil, região chave para o agronegócio nacional.

+ Caixa, Santander e BB lideram reclamações contra bancos no 1º tri

Aguiar não detalhou em quais municípios serão instaladas as novas lojas.

Destacou ainda que, dependendo das condições do mercado, o total de lojas abertas no segundo semestre poderia subir para dez.

“Vai depender da viabilidade, mas pode escorregar para dez, sim”, disse ele.

 + Passada a crise, bancos começam a procurar clientes para oferecer crédito

Com as inaugurações das seis lojas, o Santander Brasil passará a ter 22 unidades exclusivamente voltadas ao agronegócio, nas quais a estrutura de atendimento, em horários pré-agendados, é composta por um gerente geral e dois gerentes comerciais, sem a presença de caixas.

Atualmente, o Santander conta com as chamadas lojas Agro em Mato Grosso (5), Mato Grosso do Sul (3), Goiás (3), Pará (2), Maranhão (1), Minas Gerais (1) e Rondônia (1). As aberturas começaram no ano passado.

Em 2017, o Santander elevou sua carteira de crédito rural no país em 44 por cento, chegando à quinta colocação entre os maiores provedores para o segmento do agronegócio.

Mais conteúdo sobre:
Santander agronegócio

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.