Santander/Divulgação
Santander/Divulgação

Santander cria ‘shopping’ no aplicativo para mostrar produtos de investimentos

O banco conhecido por oferta de crédito quer auxiliar seus clientes a realizarem investimentos

Matheus Piovesana, O Estado de S.Paulo

26 de janeiro de 2022 | 18h52

O aplicativo do Santander Brasil terá uma página totalmente voltada para aplicações financeiras, com o nome de "shopping de investimentos". A ideia é reunir em um único espaço o acesso aos produtos de investimento do banco, a lançamentos e a conteúdos sobre o tema.

Como em todo shopping, a intenção é a de mostrar, de forma mais fácil e atrativa, os produtos de investimento do banco. Aplicativos de plataformas como a XP apostam em formatos parecidos para reduzir a quantidade de etapas pelas quais o cliente precisa passar para investir. O aplicativo do Santander já possui um shopping, que oferece descontos em lojas parceiras, entre outros benefícios.

Na página inicial, ou "vitrine", os clientes do Santander terão acesso a produtos de renda fixa, o que inclui certificados de depósito bancário (CDBs) e letras de crédito imobiliário (LCIs), além do Algo+, serviço que faz compra e venda de ações automaticamente para rebalancear a carteira dos clientes de forma periódica. Inicialmente, a nova funcionalidade será liberada para clientes com perfis de investidor de intermediário a avançado. A cada oferta ou lançamento de produto, a página será atualizada.

“O Santander é historicamente conhecido como um banco de crédito. Temos muito orgulho disso, mas não nos acomodamos com as nossas conquistas", diz Luciana Jaccoud Sias, superintendente de negócios digitais do Santander. "Queremos apoiar nossos clientes a tomarem as melhores decisões para seus investimentos e o primeiro passo é que ele conheça as oportunidades que podemos oferecer."

Em setembro de 2021, mais de 18 milhões de clientes utilizavam os canais digitais do Santander. Segundo o banco, é possível fazer pela via digital todas as operações financeiras, da abertura de conta à contratação de crédito.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.