Santander é flexível e tem formas de conseguir capital, diz Botín

Segundo o presidente mundial da instituição, banco é um dos poucos no mundo que vão cumprir os requerimentos de capital da European Banking Authority

Altamiro Silva Junior, da Agência Estado,

25 de novembro de 2011 | 14h55

O Santander é um banco flexível e tem muitas formas de conseguir capital, disse nesta sexta-feira, 25, o presidente mundial do banco, Emilio Botín em entrevista à imprensa durante evento em Interlagos para entrega de bolsas de estudos a universitários brasileiros. Segundo ele, o Santander é um dos poucos bancos do mundo que vai cumprir os requerimentos de capital da European Banking Authority (EBA). "Em um mês vamos cumprir os requisitos", disse ele.

Em dezembro, o banco espanhol vai chegar a capital nível 1 (ou tier 1, formado pelos ativos mais líquidos e de maior qualidade, como lucros retidos) de 9%. Em junho de 2012, o índice salta para 10%.

O banco está vendendo ações que possui do Santander Brasil, equivalentes a 8% de seu capital e uma fatia semelhante de sua unidade no Chile. Com as duas vendas deve conseguir em torno de U$ 3,6 bilhões em recursos. O banco já vendeu operações de seguro na América Latina e seu negócio de financiamento ao consumo nos Estados Unidos.

Tudo o que sabemos sobre:
SANTANDERFLEXÍVELEmilio Botín

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.