Santander e sindicato homologam acordo

O Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região formalizou nesta quarta-feira acordo com o Santander para indenizar parte dos funcionários demitidos pelo banco neste mês, na capital paulista. Em reunião no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 2ª Região, foi homologado o acordo entre as partes que indeniza os trabalhadores demitidos sem justa causa com menos de dez anos de serviços, com um salário de R$ 5 mil e seis meses de auxílio vale-alimentação.

BEATRIZ BULLA, Agencia Estado

19 de dezembro de 2012 | 21h40

O banco se comprometeu a analisar o caso dos demitidos que estavam em período de estabilidade e a possibilidade de readmissão dos desligados que possuem HIV, câncer ou lúpus. A redação final do acordo para os demais casos deve ser finalizada nos próximos dias quando serão conhecidos quantos trabalhadores serão beneficiados em cada situação.

"Após quatro audiências e três reuniões de conciliação, conseguimos chegar a um acordo que vai beneficiar parte dos 440 trabalhadores demitidos pelo banco no mês de dezembro. Infelizmente o país não tem uma legislação trabalhista eficiente contra demissões em massa", disse a presidente do Sindicato, Juvandia Moreira, em nota distribuída à imprensa.

O sindicato contabiliza que o Santander demitiu 440 funcionários em São Paulo, mas uma liminar concedida pelo TRT havia suspenso as demissões sem justa causa até a homologação do acordo.

Tudo o que sabemos sobre:
Santandersindicato

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.