Santander fecha com Zurich acordo na área de seguros

O grupo espanhol Santander e a seguradora Zurich Financial Services Group chegaram a um acordo para formar uma parceria estratégica que vai impulsionar o negócio de seguros nos cinco mercados mais importantes para a companhia na América Latina: Brasil, Chile, México, Argentina e Uruguai. A operação, que inclui empresas de seguros da América Latina e acordos de distribuição, foi avaliada em US$ 3,275 bilhões.

AE, Agencia Estado

22 de fevereiro de 2011 | 09h13

A Zurich pagará ao Santander, na data de fechamento da operação, 51% do valor (US$ 1,670 bilhão). Além disso, o acordo inclui pagamentos diferidos em função do cumprimento do plano de negócios nos próximos 25 anos e uma proteção caso os resultados sejam inferiores aos esperados.

Após o acordo, o Santander reforçará sua oferta comercial de seguros de vida, previdência, crédito e gerais, por meio de sua rede de mais de 5.600 agências nos cinco mercados. Com isso, o banco prevê incrementar de forma significativa sua receita relativa à distribuição de produtos de seguro, que em 2010 atingiu US$ 972 milhões.

Segundo comunicado distribuído pelo Santander, as unidades de seguros do banco nos cinco países geraram prêmios de US$ 4,243 bilhões em apólices de vida e US$ 574 milhões em apólices de não vida em 2010. Já a Zurich alcançou prêmios de US$ 670 milhões em vida e US$ 1,376 bilhão em não vida. Esta operação, sujeita às autorizações de vários órgãos reguladores, gera ao Santander, pelo conjunto das receitas detalhadas, acréscimos por quantia de US$ 1,210 bilhão, que será destinado ao reforço do saldo do banco na Espanha.

"Com essa parceria, os clientes do Santander serão beneficiados por um catálogo de produtos de seguros bancários mais amplo e inovador, gerenciado por um líder global. O acordo permitirá a aceleração de nosso crescimento no segmento de seguros, combinando os pontos fortes de cada sócio", diz Javier Marín, diretor geral responsável pela divisão de Banco Privado Global, Gestão de Ativos e Seguros do Banco Santander Espanha.

O Santander criará uma holding para integrar a produção de seguros na América Latina. A Zurich vai adquirir 51% do capital e ficará responsável pela gestão das empresas. O Santander manterá 49% do capital dessa holding e assinará um acordo de distribuição para a venda de produtos de seguro em cada país por 25 anos.

Brasil

Como parte da operação de venda da totalidade das ações da Santander Seguros para a parceria entre o Santander Espanha e a Zurich, as seguradoras deverão celebrar com o Santander Brasil contratos de distribuição pelo prazo mínimo de 25 anos, por meio dos quais deverão ter garantido o acesso exclusivo aos canais de distribuição do banco brasileiro, por meio de sua rede de agências bancárias, exceto com relação ao segmento auto, que não integra a operação. Em decorrência da operação, o Santander Brasil deverá receber, na data de fechamento, um preço calculado com base no valor de R$ 3,167 bilhões.

Este valor estará sujeito a determinados ajustes. Será ajustado para refletir as variações do patrimônio líquido consolidado das seguradoras entre o dia 31 de dezembro de 2010 e a data de fechamento do negócio, na razão de 1:1, sendo que não será computado, para fins de determinação do patrimônio líquido, o valor de ativos intangíveis/ágio.

Segundo fato relevante publicado pelo Santander, a cisão da Santander Seguros, necessária para transferir a sua participação acionária na capitalização para o Santander Brasil, resultará em uma redução do valor base. "Apenas para referência, em 31 de dezembro de 2010, o valor de patrimônio líquido consolidado das seguradoras era de R$ 2,399 bilhões (incluindo o valor do ágio relativo à aquisição da Real Vida e Previdência e ABN AMRO Brasil Dois Participações S.A., ambas incorporadas pela Santander Seguros, de R$ 764 milhões e o valor de patrimônio líquido da Capitalização, de R$ 495 milhões)", informa o banco.

Além disso, o valor base será acrescido de R$ 11,87 milhões por mês a partir de 1º de janeiro de 2011 até a data de fechamento do negócio. Como a Santander Seguros é uma subsidiária integral do Santander Brasil, a compra e venda objeto da operação estará sujeita ao direito de preferência dos acionistas do Santander Brasil.

Produtos

De acordo com o Santander, os benefícios originados da parceria fortalecerão o negócio do banco no Brasil especialmente por conta do elevado grau de complementaridade existente entre as duas empresas. "A maior parte dos produtos oferecidos pela Zurich não está no portfólio da Santander Seguros, que tem uma atuação bastante focada em produtos simples de vida e previdência. Com a união, esperamos poder enriquecer nossa oferta de produtos financeiros mais sofisticados, dado que a Zurich tem uma oferta completa de seguros para todos os ramos de atuação", diz José Paiva Ferreira, vice-presidente executivo sênior de Varejo do Santander Brasil, em comunicado à imprensa.

A parceria terá validade para todas as modalidades de seguros, exceto automóveis, que seguirá de forma independente. O mesmo vale para capitalização, que permanecerá sob o controle do Santander Brasil e que será segregada da Santander Seguros oportunamente.

Tudo o que sabemos sobre:
bancoSantanderZurichacordoseguros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.