Santander fechará 700 agências após absorver Banesto

A decisão de absorver o banco, em que o Santander possui 90% de participação, deve gerar economias de € 520 milhões até o terceiro ano após a fusão 

Reuters,

17 de dezembro de 2012 | 08h10

MADRI - O Santander afirmou nesta segunda-feira que vai fechar 700 agências assim que incorporar sua subsidiária de menor porte Banesto, que opera na Espanha.

Em comunicado, o maior banco da Espanha informou que avaliou o Banesto em 3,73 euros por ação (US$ 4,89), 24,9% acima do preço de fechamento na sexta-feira.

A decisão de absorver o banco, em que o Santander possui 90% de participação, deve gerar economias de 520 milhões de euros até o terceiro ano após a fusão e marca o mais recente episódio de consolidação no setor bancário espanhol.

As negociações com ações do Santander e do Banesto foram suspensas após comunicado do banco espanhol.

No mês passado, o Banesto informou que estava estudando a venda da rede de agências ao seu controlador.

O sistema bancário espanhol, atingido duramente pela estouro do bolha do mercado imobiliário e pela prolongada recessão no país, tem sido forçado a controlar custos e a se desfazer de cerca de 185 bilhões de euros em ativos imobiliários tóxicos.

A Espanha tornou-se o foco da crise de dívida da zona do euro, em meio a preocupações de que seus bancos possam precisar de mais apoio financeiro em um momento em que o governo lida com um dos maiores déficits públicos da região.

Diante da notícia, o supervisor do mercado acionário da Espanha suspendeu as negociações com as ações das duas instituições hoje na Bolsa de Madri.

(Com informações da Agência Estado)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSSANTANDERBANESTOLEGAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.