Santander põe Brasil no posto-chave para o grupo

Presidente mundial do banco disse que o País é considerado o mais importante para a empresa

Aline Bronzati, da Agência Estado,

23 de novembro de 2012 | 13h26

O presidente mundial do Santander, Emilio Botín, disse nesta sexta-feira, em São Paulo, que o Brasil é considerado o país mais importante para o grupo espanhol. "O Brasil é o país mais importante para o Santander. Seu sistema bancário é único e funciona muito bem", disse o executivo.

Botín reforçou que o Santander já investiu US$ 20 bilhões no Brasil e planeja continuar investindo em novas agências e tecnologia.

Botín participou hoje da entrega de 100 bolsas de estudo a alunos de universidades brasileiras no âmbito do Programa Fórmula Santander 2012.

Tudo o que sabemos sobre:
SantanderBrasilBotín

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.