Santos Brasil busca terminais no exterior

A Santos Brasil, maior terminal de contêineres da América do Sul, decidiu apostar na internacionalização para atingir suas metas de crescimento. No radar da companhia estão países como Argentina Chile e Colômbia, cujos mercados são considerados de risco mais sustentável, avalia o presidente da empresa, Antônio Carlos Sepúlveda. A ideia não é construir terminais no exterior, mas aproveitar arrendamentos que começam a vencer nos próximos anos. O executivo comenta que, na Argentina, por exemplo, há vários contratos expirando até 2015. ?Hoje, o mais lógico para crescer é buscar novos mercados no exterior?, diz Sepúlveda. Segundo ele, esse é um projeto que vem amadurecendo desde o lançamento de ações na BM&FBovespa, em 2006.

AE, Agencia Estado

19 de maio de 2010 | 07h54

Apesar do foco no exterior, a empresa não deve abrir mão das oportunidades no Brasil. Até 2013, vencem cerca de 100 contratos de arrendamento espalhados pelo País. Nem todos, no entanto, seguem a atividade principal da Santos Brasil, que é a movimentação de contêineres. Há muitos terminais de granéis, sólidos e líquidos, que na maioria dos casos interessam mais aos atuais donos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.