Sara Lee confirma planos de dividir operações

Sara Lee optou por essa via depois de o grupo brasileiro JBS SA ter oferecido US$ 17,50 por ação pela companhia

Ana Conceição, da Agência Estado,

28 de janeiro de 2011 | 11h45

A Sara Lee Corp. confirmou hoje que seu conselho de administração concordou, em princípio, em separar as duas principais divisões da companhia em duas empresas distintas e de capital aberto. A companhia norte-americana também pagará dividendo especial de US$ 3 por ação de uma só vez. Há pouco, as ações da empresa subiam 0,6% no pré-mercado da Bolsa de Nova York.

A Sara Lee optou por essa via depois de o grupo brasileiro JBS SA ter oferecido US$ 17,50 por ação pela companhia. Uma oferta que foi considerada muito baixa e rejeitada, de acordo com notícia do Wall Street Journal veiculada ontem. Empresas de private equity também estariam estudando ofertas pela empresa.

Sob o plano aprovado pelo conselho, as unidades de varejo e de foodservice (fornecimento para grandes empresas) - excluindo as operações de bebidas na América do Norte - serão fundidas em uma companhia que manterá o nome "Sara Lee". A nova companhia teria receita de US$ 4,1 bilhões no ano fiscal 2010, quase metade dos US$ 10,79 bilhões da receita total da Sara Lee no período.

As unidades de bebidas e produtos de panificação serão unidas em outra companhia cujo nome ainda será definido, com receita de US$ 4,6 bilhões no ano fiscal 2010.

A separação será concluída no início de 2012. Em um comunicado, a Sara Lee disse esperar que ambas as companhias recebam das agências de classificação ratings com grau de investimento.

A Sara Lee também atualizou sua previsão para o lucro por ação de operações contínuas no atual ano fiscal, para valores entre US$ 0,85 e US$ 0,89. O dividendo de US$ 3 por ação será custeado pela venda - por US$ 959 milhões - de sua unidade de panificação na América do Norte para o gigante mexicano Grupo Bimbo.

"O anúncio de hoje é um passo coerente depois da venda de nossas unidades internacionais de cuidados com a casa e com o corpo e o anúncio da venda de nossa divisão de panificação na América do Norte", afirmou James Crown, presidente do conselho de administração. "Temos estudado com cuidado várias alternativas estratégicas, incluindo as ofertas não solicitadas de compra da empresa. Acreditamos que a divisão, mais o pagamento do dividendo especial, oferece o maior potencial de agregar valor para os acionistas no longo prazo. As duas novas empresas terão estratégias distintas de crescimento em seus mercados, que vão atrair acionistas mais focados", disse.

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Sara LeeaçõesJBS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.