Seguradora AIG tem prejuízo de US$7,8 bi no 1o tri

O American International Group, maiorseguradora do mundo, divulgou seu resultado trimestral naquinta-feira com forte prejuízo relacionado a baixas contábeisem ativos ligados às hipotecas de alto risco (subprime), eafirmou que pode levantar 12,5 bilhões de dólares parafortalecer suas finanças. O resultado abaixo do esperado marca o segundo trimestreconsecutivo de prejuízo da AIG, fazendo as ações da empresacaírem 8 por cento no after-market. "Estou desapontado. Foi claramente um trimestre difícilpara eles e as dificuldades foram distribuídas, não foramsomente no portfólio de investimento", afirmou BillFitzpatrick, analista que cobre o setor financeiro na OptiqueCapital, que possui ações do AIG. O prejuízo do AIG foi de 7,81 bilhões de dólares, ou 3,09dólares por ação, contra lucro de 4,13 bilhões de dólares, ou1,58 dólar por ação, um ano antes. O prejuízo contabilizou 9,11 bilhões de dólares em encargopor queda no valor de mercado de derivativos de crédito, umportfólio que se provou problemático no resultado do quartotrimestre. O prejuízo no primeiro trimestre segue uma perda de 5,3bilhões de dólares no trimestre anterior, que na época foirecorde e também decorreu de grandes perdas com crédito. Até o final do ano passado, o presidente-executivo, MartinSullivan, tinha obtido lucro em todos os períodos em que esteveà frente do AIG desde que foi instituído no cargo três anosatrás. Agora analistas afirmam que Sullivan deve trabalhar paraconter as perdas e levantar capital. A AIG afirmou naquinta-feira que iniciou uma oferta de 7,5 bilhões de dólaresde ações comuns e títulos (securities) conversíveis. No futuro a empresa planeja emitir outros títulos quecombinem elemento de ações e dívida. A AIG elevou seus dividendos trimestrais em 10 por cento,para 0,22 dólares por ação comum, o que surpreendeu osinvestidores. "Por que você diluiria seus acionistas e elevaria seusdividendos? Como se justifica isso? Essa pode ser uma dascoisas mais loucas que já vi na minha vida", apontou WilliamSmith, presidente-executivo da Smith Asset Management. Pelo menos um analista acreditou que o dividendo teve ointuito de dar um sinal positivo aos investidores. "O que elesestão tentando dizer é 'estamos comprometidos com nossosdividendos"', afirmou Bill Fitzpatrick, analista de ações naOptique Capital.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.