Sem confirmar alta, Gol vê espaço para reajustar tarifa

A Gol Linhas Aéreas vê espaço para reajuste no preço dos bilhetes, mas não confirma se vai aumentar os valores. "Há possibilidade, pois é alta temporada. Mas vamos preservar o modelo de oferecer passagem para todos os públicos. Quem entrar no nosso site vai encontrar passagens baratas", afirmou o vice-presidente financeiro e de relações com investidores da Gol, Edmar Lopes, acrescentando que as variações de preços vão depender da oferta e da procura de assentos.

CIRCE BONATELLI, Agencia Estado

22 de outubro de 2013 | 15h17

A companhia reafirmou a meta de alcançar de 1% a 3% de margem operacional neste ano. Segundo o executivo, ainda é cedo para afirmar se o guidance (meta) ficará mais próximo de 1% ou 3%, pois depende dos resultados operacionais de novembro e dezembro, quando a procura por voos é maior.

"Devemos ver uma progressão de margem que é natural para a indústria. Esses meses são muito importantes. Sazonalmente, a margem é mais forte no terceiro e no quarto trimestre", disse em teleconferência com investidores e analistas nesta terça-feira, 22.

O executivo também disse que espera um bom resultado no quarto trimestre, mas ponderou que o crescimento não deve ser tão forte quanto no trimestre anterior. No terceiro trimestre de 2013, o yield atingiu um crescimento de 29%, enquanto no acumulado do ano o aumento foi de 18%.

Tudo o que sabemos sobre:
Gol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.