Senado dos EUA aprova orçamento militar de US$ 662 bilhões para 2012

Entre outras coisas, o projeto inclui uma redução da ajuda ao Paquistão, impõe novas sanções contra o Irã e torna mais difícil o fechamento da prisão militar de Guantánamo

Agência Estado,

15 de dezembro de 2011 | 21h09

WASHINGTON - O Senado dos EUA aprovou, com 86 votos a favor e 13 contra, o projeto de lei de financiamento do setor militar para o ano fiscal de 2012, de US$ 662 bilhões. O projeto, que havia sido aprovado nesta quarta-feira na Câmara, agora será encaminhado para ser sancionado pelo presidente Barack Obama.

O projeto inclui uma redução da ajuda ao Paquistão, impõe novas sanções contra o Irã (e quaisquer instituições financeiras que tenham relações com o Banco central iraniano, inclusive bancos centrais), torna mais difícil o fechamento da prisão militar de Guantánamo, em Cuba, e permite que suspeitos de colaboração com organizações terroristas sejam detidos por tempo indeterminado mesmo que nenhuma acusação seja feita.

O porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, disse que Obama vai assinar a lei, possivelmente durante o fim de semana.

As informações são da Dow Jones. (Renato Martins)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAorçamento militar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.