S&P tem pico em 29 meses por commodities e tecnologia

O índice Standard and Poor's 500 fechou no maior patamar em 29 meses na quarta-feira, amparado pelos ganhos nos setores de tecnologia e commodities, enquanto investidores ignoraram de maneira geral a avaliação morna sobre a economia feita pelo Federal Reserve.

ANGELA MOON, REUTERS

26 de janeiro de 2011 | 20h11

O índice Dow Jones, referência da Bolsa de Nova York, avançou 0,07 por cento, para 11.985 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq subiu 0,74 por cento, para 2.739 pontos. O índice Standard & Poor's 500 teve valorização de 0,42 por cento, para 1.296 pontos.

Fortes balanços corporativos continuaram dando suporte a mais ganhos no mercado de ações. O setor de tecnologia teve impulso com a valorização de 6,4 por cento nas ações da fabricante de equipamentos de rede Juniper Networks cujos resultados trimestrais superaram as estimativas de Wall Street.

"Parece que nós voltamos a nos concentrar no básico: economia e balanços. Os resultados corporativos estão sendo bons, e a economia está melhorando a passos de bebê", disse Jack Ablin, vice-presidente de investimento do Harris Private Bank, em Chicago.

Os papéis de commodities tiveram impulso após a Allegheny Technologies prever vendas mais fortes em 2011, ajudada pelos maiores preços dos metais. A ação disparou 11,8 por cento.

O Dow Jones chegou a subir acima da importante marca psicológica de 12 mil pontos pela primeira vez desde junho de 2008, mas encerrou pouco abaixo desse nível, pressionado pelas ações da Boeing.

Os papéis da companhia recuaram 3,1 por cento, após a maior fabricante de aeronaves dos EUA informar uma queda em seu lucro trimestral e oferecer uma previsão decepcionante.

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHAATUALIZA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.