Serviços dão ao Bradesco R$ 4,977 bi no 3º trimestre

As receitas de prestação de serviços do Bradesco cresceram 12,1% no terceiro trimestre ante 12 meses, para R$ 4,977 bilhões. Na comparação com o segundo trimestre, porém, apresentaram leve recuo de 0,1%. A queda no trimestre foi influenciada, em parte, pelo menor resultado do Bradesco BBI, cujas receitas de assessoria financeira foram reduzidas em 69,3%, para R$ 69 milhões. Em um ano, a queda foi de 26,6%.

ALINE BRONZATI, Agencia Estado

21 de outubro de 2013 | 08h04

"A redução no comparativo trimestral refere-se, principalmente, ao excelente desempenho no mercado de capitais, ocorrido no segundo trimestre de 2013. Cabe destacar que as oscilações verificadas nesta receita decorrem do comportamento volátil do mercado de capitais", explica o Bradesco, em relatório que acompanha suas demonstrações financeiras.

Em contrapartida, as receitas de serviços de cartões apresentaram crescimento pelo sexto trimestre consecutivo, de acordo com relatório que acompanha as demonstrações financeiras do Bradesco. O segmento angariou R$ 1,808 bilhão no terceiro trimestre, alta de 4,4% em relação ao segundo.

O banco justifica a alta pelo aumento do volume de transações realizadas no período e ao incremento do faturamento. Foram 342,4 milhões de transações, aumento de 2,4%, na mesma base de comparação. Já o faturamento com cartões de crédito foi a R$ 30,068 bilhões de julho a setembro, cifra 2,8% maior ante os três meses anteriores. Em um ano, o crescimento foi de 15,9%.

Conta corrente

O Bradesco também informou que as receitas com contas correntes apresentaram alta de 4,9% em relação ao trimestre anterior, em virtude, basicamente, do aumento líquido de 134 mil novas conta, ampliação do portfólio de serviços prestados aos clientes e do realinhamento de algumas tarifas.

Já as rendas de operações de crédito totalizaram R$ 553 milhões, com queda de 3,5% em relação ao trimestre anterior, devido, principalmente, ao menor volume de operações contratadas no período. A receita com administração de fundos totalizou R$ 604 milhões, alta de quase 4%, na mesma base de comparação, estimulada pelo aumento de 2,6% no volume de fundos e carteiras captados e administrados.

No acumulado de 2013 até setembro, as receitas de prestação de serviços do Bradesco totalizaram R$ 14,559 bilhões, alta de 13,41% ante igual intervalo do ano passado. O crescimento está dentro da projeção do banco para este ano. O Bradesco espera que suas rendas de prestação de serviços cresçam no mínimo 12% e no máximo 16%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.