Setor de aviação mostra recuperação sustentável, diz presidente da Embraer

Companhia já fez quatro anúncios em feira do setor, cenário diferente do registrado há dois anos, quando a empresa traçava um ambiente de dificuldades

Daniela Milanese, correspondente da Agência Estado,

20 de julho de 2010 | 08h53

O presidente da Embraer, Frederico Curado, vê uma recuperação sustentável do setor de aviação. "Temos sido conservadores, mas é justo dizer que o mercado está melhorando", disse nesta terça-feira, 20, durante a feira de Farnborough, nos arredores de Londres. Segundo ele, o crédito para o setor passou de indisponível, no pior momento da crise, para seletivo, no ambiente atual.

A Embraer também fechou uma carta de intenção para a venda de 15 jatos modelo 190 para a Air Lease Corp, empresa de leasing recém-criada pelo empresário Steven Udvar-Házy. Desse total, cinco aeronaves ainda precisam ser reconfirmadas. O acordo também inclui cinco opções de compra, o que leva a uma venda potencial de 20 unidades.

A Air Lease Corp foi criada este ano em Los Angeles, na Califórnia, por Udvar-Házy, que também foi fundador da International Lease Finance Corporation (IFLC), maior empresa do setor.

"A entrega do primeiro avião será feita em julho do próximo ano", afirmou o empresário. "Estamos estudando esses jatos (da Embraer) há muito tempo", disse John L. Plueger, presidente da Air Lease.

Conforme Udvar-Házy, o mercado de crédito se mostrou aberto para a empresa de leasing, que já levantou US$ 2 bilhões.

A Embraer já fez quatro anúncios em Farnborough, cenário diferente do registrado na feira anterior, há dois anos, quando a empresa traçava um ambiente de dificuldades.

Até agora, a Embraer vendeu cinco jatos modelo 195 para a Azul, que estavam sobrando na cadeia de produção, dois aviões 190 para a Trip, além do exercício de duas opções do 175, outras 35 unidades do 175 para a britânica Flybe e 15 Embraer 190 para a americana Air Lease Corp.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.