Setor de combustíveis cresce 8,4% em 2010 ante 2009, diz Fecombustíveis

Para 2011, no entanto, a expectativa do segmento é de que a alta seja menor do que a do ano passado

Sérgio Torres, da Agência Estado,

26 de maio de 2011 | 17h24

O setor de combustíveis cresceu 8,4% em 2010 em relação a 2009. O crescimento superou a expansão de 7,5% da economia brasileira no período. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira, 26, pela Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis), em seu "Relatório Anual da Revenda de Combustíveis - 2011".

Com o crescimento do setor, a revenda faturou mais 12% em relação a 2009, aí computadas a comercialização de gasolina, diesel, etanol e GLP. O faturamento no ano passado foi de R$ 223,1 bilhões contra R$ 199,3 bilhões em 2009.

O valor do faturamento obtido em 2010 corresponde a 5,4% do PIB brasileiro. Com isso, os governos arrecadaram em impostos um total de R$ 64,2 bilhões enquanto em 2009 a arrecadação atingiu R$ 57,5 bilhões.

Para 2011, a Fecombustíveis espera um crescimento menos vigoroso no consumo de combustíveis no Brasil. No documento, a federação credita a previsão mais pessimista à decisão do governo federal de colocar as contas públicas em ordem e afastar as ameaças de disparada da inflação, com corte de R$ 51 bilhões no orçamento federal deste ano. "Tais medidas devem ter impacto direto no nível de atividade econômica e nas vendas de automóveis, que seguirão crescendo, mas num ritmo inferior ao apurado em 2010", prevê o relatório anual.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.