Setor de fertilizantes recorrerá à justiça para garantir desembarque

Brasília, 19 - O secretário executivo da Associação Nacional para Difusão de Adubos, Eduardo Daher, disse hoje que a entidade irá recorrer à justiça para garantir o desembaraço de produtos que ficarem retidos nos portos por causa da greve dos fiscais federais agropecuários. "Vamos impetrar um mandado de segurança preventivo para manter nossas condições de trabalho e desobstruir os portos", afirmou Daher.Com o mandado, a Anda espera que os agrônomos de cada companhia possam ser os responsáveis pela liberação de matéria-prima e de fertilizantes importados. Neste caso, Daher explica que as indústrias iriam manter amostras para futura análise do ministério, quando a greve terminar. Segundo ele, como a greve tem caráter nacional, o pedido deverá ser feito em Brasília."A greve vem em um péssimo momento, porque o adubo hoje já está caro. Isso agrava a má condição do sistema logístico e ainda afeta os preços de mercado. O custo com a multa por atraso em embarques e desembarques será repassado ao produto final", avaliou Daher, depois de participar nesta tarde de reunião da câmara técnica de insumos agropecuários, na sede do ministério da Agricultura.Para o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, que também participou do encontro com representantes do setor insumos agropecuários, o setor se precipita ao contabilizar os efeitos da greve. Stephanes considera que a greve ainda tem fraca adesão e "não representa um problema no momento".Os fiscais agropecuários iniciaram hoje uma greve para reivindicar a reestruturação da carreira de fiscal federal agropecuário (FFA), o pagamento imediato do passivo dos médicos veterinários e o encaminhamento da proposta para a criação da Escola Superior de Fiscalização Federal Agropecuária.A Associação Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários (Anffa) planeja manter a paralisação até o dia 25 de junho. Na última greve realizada pelos fiscais, a paralisação durou três semanas, afetando exportações e a liberação de matéria-prima importada pela indústria brasileira de insumos agrícolas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.