Setor público tem superávit primário de R$ 859 mi em fevereiro

No acumulado do 1º bimestre, superávit é de R$ 17,044 bi, ou 3,26% do PIB

Renata Veríssimo e Adriana Fernandes, da Agência Estado,

31 de março de 2010 | 14h43

O setor público consolidado registrou em fevereiro um superávit primário de R$ 859 milhões, segundo dados divulgados nesta quarta-feira, 31, pelo Banco Central.

 

No acumulado do primeiro bimestre, o superávit é de R$ 17,044 bilhões o que representa 3,26% do PIB. Em fevereiro, o governo central (Tesouro, BC e INSS)registrou déficit primário de R$ 701 milhões e as empresas estatais tiveram também um déficit de R$ 1,585 bilhão, enquanto que os governos regionais (Estados e Municípios) tiveram um superávit de R$ 3,145 bilhões.

 

Em doze meses até fevereiro, o superávit primário do setor público consolidado alcançou R$ 70,681 bilhões, o que representa 2,21% do PIB. Em janeiro, o superávit primário acumulado em 12 meses era de R$ 73,344 bilhões, o equivalente a 2,31% do PIB.

 

Governos regionais garantem superávit

Os governos regionais (Estados e municípios) garantiram o superávit das contas do setor público (governo central, governos regionais e empresas estatais) em fevereiro. O resultado foi puxado pelo superávit primário de R$ 3,719 bilhões das contas dos governos estaduais. Os municípios, por outro lado, tiveram um déficit primário de R$ 574 milhões.

 

Os governos regionais, puxados pelas contas dos Estados, foram a única esfera do setor público a apresentar resultado positivo no mês. O governo central, que reúne contas do governo federal, Banco Central e INSS, apresentou déficit primário de R$ 701 milhões em fevereiro e as empresas estatais, um saldo negativo de R$ 1,585 bilhão.

 

Os dados do Banco Central mostram que as empresas estatais federais tiveram um déficit de R$ 2,002 bilhões e as empresas estaduais, um superávit de R$ 426 milhões. As empresas estatais municipais, por outro lado, apresentaram déficit de R$ 9 milhões.

 

Despesas com juro sobem

As despesas com juros do setor público consolidado, em fevereiro, foram de R$ 14,138 bilhões ante R$ 13,983 bilhões em janeiro. No acumulado do primeiro bimestre, os gastos com juros foram de R$ 28,122 bilhões, o que representa 5,38% do PIB.

 

O déficit nominal do setor público, em fevereiro, foi de R$ 13,279 bilhões ante um superávit, em janeiro, de R$ 2,201 bilhões. No acumulado do primeiro bimestre, o déficit nominal é de R$ 11,078 bilhões, o que equivale a 2,12% do PIB.

 

Ainda segundo o BC o déficit nominal do setor público consolidado em 12 meses, encerrados em fevereiro, subiu para R$ 101,304 bilhões, o que equivale a 3,17% do PIB. Até janeiro, o déficit em 12 meses era de R$ 94,924 bilhões, 3% do PIB.

 

(ATUALIZADO ÀS 15H20)

Tudo o que sabemos sobre:
BCsuperávitsetor público

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.