Shell pode vender mais de US$ 10 bilhões em ativos, diz jornal

A Shell pode vender mais de 10 bilhões de dólares em ativos, incluindo as operações em campos de petróleo no Mar do Norte, publicou neste domingo o Sunday Times, citando fontes próximas da companhia.

REUTERS

14 de fevereiro de 2010 | 14h59

A empresa deu mandato ao Credit Suisse para vender seu braço de petróleo e gás liquefeito europeu, avaliado em 1 bilhão de dólares, informou o jornal, acrescentando que a primeira rodada de ofertas de cerca de 500 milhões de dólares envolve também rede postos de gasolina na África.

A Shell, segunda maior companhia petrolífera da Europa em valor de mercado, não comentou o assunto.

A empresa se comprometeu em cortar 1 bilhão de dólares em custos e em demissão de 1.000 funcionários em 2010, principalmente em sua unidade de distribuição e refino. A companhia ainda elevou meta de desinvestimentos em refinarias quando divulgou neste mês uma queda de 75 por cento no lucro do quatro trimestre.

A Shell está analisando um programa de venda de ativos de 5 bilhões de dólares em campos terrestres na Nigéria, saída da Suécia e um leilão de três refinarias europeias avaliado em 1,2 bilhão de dólares, segundo o jornal.

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIA, SHELL, ATIVOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.