Siderúrgica russa tem terceiro prejuízo trimestral consecutivo

A Severstal, maior siderúrgica da Rússia, anunciou seu terceiro prejuízo líquido trimestral consecutivo nesta segunda-feira e disse que uma "frágil" recuperação do mercado vai depender da disciplina das siderúrgicas ao redor do mundo.

ROBIN PAXTON, REUTERS

07 de setembro de 2009 | 17h18

A Severstal informou ainda que está finalizando sua estratégia em relação a ativos nos Estados Unidos, que deram contribuição principal para a perda líquida de 290 milhões de dólares da companhia no segundo trimestre.

"A divisão russa mostrou boa performance --a margem Ebitda foi de 18 por cento --e a divisão de mineração também mostrou uma melhora de rentabilidade, mas isso não foi suficiente para cobrir as perdas dos ativos estrangeiros", disse a analista de mineração Olga Okuneva, do Deutsche Bank.

A retração da economia mundial freou a demanda por aço dos setores de construção civil e automotivo, revertendo vários anos que levaram siderúrgicas russas, o quarto país do mundo em termos de siderurgia, a sair em busca de novos ativos e mercados.

"Estamos comprometidos com a operação na América do Norte, que é um dos mais importantes mercados de longo prazo para o aço, e vamos manter nossas unidades mais eficientes com a visão de torná-las ainda mais flexíveis e eficientes", disse a Severstal.

O Ebitda total do grupo no segundo trimestre ficou negativo em 5 milhões de dólares, ante expectativa de resultado positivo de 10,6 milhões de dólares por parte de analistas.

Tudo o que sabemos sobre:
SIDERURGIASEVERSTALRESULTADOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.