Siderúrgicas da China entram em manutenção para cortar produção

As siderúrgicas de pequeno e médio porte da China estão entrando em manutenção em um esforço para cortar a produção e diminuir as perdas com a queda nos preços de aço e aumento nos estoques, um movimento que pode colocar mais pressão nos preços da matéria-prima, o minério de ferro.

RUBY LIAN E FAYEN WONG, Reuters

30 de julho de 2012 | 11h51

Sem sinais de uma recuperação rápida na demanda, um crescente número de fábricas da nação que mais produz aço no mundo começaram a diminuir a capacidade após terem registrado níveis de produção próximo aos recordes nos últimos meses.

As pequenas e médias plantas de siderurgia respondem por cerca de metade da produção da China, enquanto as 10 maiores, incluindo Baosteel e Wuhan Steel, respondem pelo restante.

Cerca de 1 milhão de toneladas da produção de aço bruto será reduzida em agosto, estima a consultoria Custeel.com, com base no programa de paradas para manutenção.

As siderúrgicas chinesas normalmente não encerram a produção total devido aos altos custos envolvidos, e recorrem a paradas para manutenção como forma de reduzir a produção. As manutenções são normalmente programadas para o inverno do hemisfério norte.

Tudo o que sabemos sobre:
SIDERURGIACHINAMANUTENCAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.