Siderúrgicas europeias apelam à UE para conter preço do minério

Representantes de siderúrgicas e indústrias de engenharia alegam que elevação de '80% ou mais' dos preços pode prejudicar produção europeia de aço

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

30 de março de 2010 | 13h55

Eurofer, associação que representa as siderúrgicas europeias, e a Orgalime, associação europeia que representa indústrias de engenharia, apelaram nesta terça-feira, 30, à União Europeia para que previna especulações e preços excessivos nos mercados de minério de ferro. A Orgalime engloba empresas dos setores de engenharia mecânica, elétrica, eletrônica e de artigos metálicos.

 

A Eurofer e a Orgalime disseram estar preocupadas com as "ameaças das companhias de minério de ferro de elevar os preços do minério em 80% ou mais" e que o acesso justo ao minério de ferro a preços de mercado competitivos é fundamental para uma recuperação sólida da economia global da crise econômica.

 

O aumento de preço pretendido irá prejudicar a produção de aço europeia, disseram as organizações. A Eurofer e a Orgalime gostariam de ver uma "imediata intervenção dos governos europeus e das autoridades para obstruir distorções competitivas nos mercados de matérias-primas" e que a Comissão Europeia e o escritório federal alemão de oligopólios continuassem examinando a pretendida fusão entre a BHB Billiton e a Rio Tinto. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.