Sindicato de metal?rgicos apoia an?ncio de PDV da Ford

O Sindicato dos Metal?rgicos do ABC reagiu positivamente ao an?ncio da Ford de que ir? implementar um programa de demiss?o volunt?ria (PDV) nas unidades de Cama?ari, na Bahia, e S?o Bernardo do Campo e Taubat?, em S?o Paulo. "O que a gente n?o gosta ? de demiss?o", ressaltou o diretor Paulo Caires. Para o sindicato, o fato de a Ford ter adotado mecanismos alternativos ? dispensa de funcion?rios mostra que a empresa est? tentando evitar demiss?es. "E o PDV ? volunt?rio; se o trabalhador n?o quiser, ele n?o adere", apontou.A Ford n?o divulgou metas para a ades?o de trabalhadores. Segundo a montadora, as unidades t?m 10,2 mil trabalhadores. O sindicato avalia que o PDV deve se destinar principalmente aos funcion?rios ligados ? produ??o de caminh?es, que tem tido desempenho pior do que a de autom?veis. O diretor do sindicato relatou que na planta de S?o Bernardo os trabalhadores da produ??o de autom?veis t?m trabalhado al?m da jornada semanal de 40 horas, o que n?o ocorre na produ??o de caminh?es.A montadora explicou que o objetivo do programa ? ajustar o n?mero de trabalhadores aos n?veis de produ??o, que foram afetados por uma redu??o "significativa" nos volumes de exporta??o. "A queda nas vendas externas ? resultado da desacelera??o da economia global e tem afetado os principais mercados da Ford, bem como de toda a ind?stria", afirmou a Ford, em comunicado. De acordo com o sindicato, o PDV ser? implementado entre os dias 2 e 22 de abril.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.