Sindicatos convocam greve geral contra cortes no orçamento italiano

Greve geral até o fim de junho protesta contra corte de € 24 bilhões anunciado pelo governo italiano na terça-feira

Álvaro Campos, da Agência Estado,

26 de maio de 2010 | 13h52

A maior confederação sindical da Itália, a CGIL, convocou nesta quarta-feira, 26, uma greve geral para até o fim de junho, para protestar contra os cortes de gastos propostos pelo governo do país.

O gabinete do primeiro-ministro Silvio Berlusconi aprovou na terça-feira um corte de € 24 bilhões no Orçamento para 2011 e 2012, com quase um quarto do fardo recaindo sobre os servidores públicos. O plano propõe um período de quatro anos sem aumentos, com cortes nos salários daqueles que ganham mais.

O líder da CGIL, Guglielmo Epifani, disse que vai submeter a proposta de greve ao Conselho Executivo da confederação na semana que vem. "O objetivo do protesto é mudar o Orçamento", afirmou. A CGIL é a maior confederação italiana em número de membros.

Berlusconi e o ministro das Finanças, Giulio Tremonti, dariam uma entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira para apresentar o plano de Orçamento. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Itáliagrevecorteorçamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.