Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

SindiTabaco prevê queda na área plantada de fumo

Segundo pesquisa, área plantada dpara a safra 2011/2012 do tipo Virgínia deve diminuir entre 6% e 10%

Rodrigo Petry, da Agência Estado,

21 de setembro de 2011 | 15h10

Pesquisa encomendada pelo Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) à PricewaterhouseCoopers prevê uma redução entre 10% e 15% da área plantada para a safra 2011/2012 no total dos três tipos de tabaco, sendo entre 6% e 10% do tipo Virgínia, o principal produzido. Os dados foram coletados com 15 empresas associadas ao SindiTabaco e, portanto, não representam o total da Região Sul do Brasil.

De acordo com a pesquisa, os embarques deverão ter uma redução de 2% a 6% em 2011, tanto em volume quanto em dólares, se comparado ao ano anterior. Em 2010, o Brasil exportou 503 mil toneladas, que representaram US$ 2,73 bilhões.

Em termos de produtividade, o levantamento prevê um aumento de 17,8%, resultante da produção de 787 mil toneladas em uma área plantada de 364 mil hectares. Na safra 2009/2010 foram plantados 402 mil hectares de tabaco, com uma produção de 668 mil toneladas.

A região Sul do Brasil produz 95% do tabaco brasileiro. Para a safra 2010/2011, a produção estimada é de 411.118 toneladas no Rio Grande do Sul, de 233.683 toneladas em Santa Catarina e de 142.513 toneladas no Paraná. Por tipo de tabaco, as estimativas são de 666.320 toneladas do Virgínia, 102.519 toneladas do Burley e 18.475 toneladas do comum.

Tudo o que sabemos sobre:
tabacosafraSindiTabaco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.